Look do Dia do Dia (1)

A partir de hoje, os looks do dia do dia nova geração serão numerados.

lddddretLM

Esse blog é um descoberta recente (como tem blog profissional hoje em dia né? all hail to the bloggers) e uma surpresa muito boa, antes de mais nada. A Luly Mendonça é uma pessoa real, com corpo real e looks reais – muito mais delícia de ler do que blogs que viraram revistas/editoriais de moda.
Calça estampada com animal print é um perigo. Pink é um perigo. As duas coisas juntas ligam um alarme no cérebro *danger* *danger*.

CAPÍTULO I – A CAMISETA PINK
Eu odeio dizer que certas coisas são proibidas para algumas pessoas. A realidade é que nada é proibido na moda. Mas as cores, principalmente, precisam de atenção especial. A mesma cor pode ter tons e sub-tons totalmente diferente e são esses detalhes que podem tornar uma peça de roupa perfeita ou totalmente destruidora de look.
Aqui a Luly acertou direitinho no tom, que realçou o tom de pele. O caimento da t-shirt também está perfeito, não é larga demais e também não é justa demais, dando uma sensação de que o look foi montada de forma bastante natural.
Em contraste com a calça de animal print, a camiseta pink serviu como um divisor de atenções. Ou melhor, ela é a grande peça do look, deixando a calça em segundo plano.

CAPÍTULO II – A CALÇA ESTAMPADA
Calça estampada é um perigo porque pode engolir o look todo. Ela tem uma tendência enorme a ser a protagonista o que, normalmente, causa desequilíbrio de proporções, pois o peso acaba caindo todo para a parte de baixo. E a calça (ou qualquer outra peça de roupa for that matter) nunca deve chamar mais atenção do que o rosto de quem usa – o seu rosto é seu contato com a humanidade, é o aspecto mais importante de qualquer look. Aqui, além da t-shirt ter trazido o equilíbrio, os acessórios serviram para tornar o look uma unidade, trazendo atenção para o rosto de dando personalidade.

CAPÍTULO III – OS ACESSÓRIOS
A combinação pink + animal print tem sempre uma grande chance de virar fantasia de personagem-clichê-perua-nova-rica-de-novela. As bijoux em tons de prata, com peso, e os acessórios em couro preto foram um grande truque para dar personalidade ao look e não cair na mesmice. O colar ainda tem duas funções especiais: trazer a atenção para o rosto e criar um decote imaginário (ótimo alongador de silhueta).

Considerações finais:
– O look é harmônico pra caramba. Excelente inspiração para quem tem calça estampada no armário. Principalmente, excelente inspiração para quem não tem pernas super hiper longas e finas e acha que não pode usar calça estampada: pode sim, mas lembre de colocar bastante peso na parte de cima do look para equilibrar.
– Sinceramente, não me decidi ainda sobre o que eu acho a respeito da barra da calça. Acho que precisava aparecer um pouco mais de pele ali na região tornozelo peito do pé, pra ficar ainda mais harmônico. Eu testaria dobrando um pouco a barra ou experimentando com um sapato que mostrasse mais o peito do pé.

E você? O que acha?

Anúncios

Look do Dia do Dia: O Retorno

Oficialmente, retorno aos deveres do Look do Dia do Dia. É a segunda tentativa de retorno desse exercício que eu tanto adoro e que eu tinha deixado de lado por incontáveis motivos – que vou acabar explicando aos poucos, enquanto retomo os posts.

Na primeira tentativa, eu disse isso aqui: “Antigamente, eu tinha esse outro blog, o Look do Dia do Dia. Lá eu fazia uma análise dos looks das blogueiras, gostando ou não. (…) Mas agora, que meu curso de Image Consulting está terminando aqui em NY, vou voltar a fazer as análises como exercício.”

Já faz um pouco mais de um ano que voltei ao Brasil e nada de cumprir minha promessa comigo mesma. Está na hora, certo? ;) Agora, me organizei bonitinha e minhas três ou quatro leitoras podem acompanhar o LDDDD direto da categoria dele. Por lá, coloquei alguns posts antigos do blog falecido, para quem quiser ver.

Daqui a pouco já tem post novo, mas antes não posso deixar de fazer dois comentários sobre consultoria de imagem e as análises de look do dia:

REGRAS EXISTEM PARA SEREM QUEBRADAS
Pra mim, e indo contra boa parte das aulas que eu tive a respeito, as regras existem para serem quebradas. Entender o próprio corpo é um bom truque para se vestir bem. Porém, a maior ferramenta que você pode usar é sua percepção sobre si mesma e a seu conceito de beleza. Pra mim, vale tudo contanto que te faça feliz. Roupas são um recurso incrível para mostrar ao mundo quem você é, e no fim quem define o que vai bem em você, é você. Aqui nesse blog, as regras impostas pela literatura da consultoria de imagem são apenas linhas-guia, e a gente pode colorir fora delas.

A ÚNICA REGRA QUE NÃO PODE SER QUEBRADA
Pra mim, não existe “não pode”. Idade, tipo de corpo, altura, cor da pele, do cabelo e posição social não limitadores e não devem ser nunca. O único aspecto limitador é o dresscode, e portanto a única regra que não deve ser quebrada. Respeitar o dresscode do trabalho, do evento e seja lá do que mais, é gentil e elegante. E mesmo dentro de um código de vestimenta, dá para brincar bastante.

Bora?

Look do Dia do Dia

Esse post foi originalmente ao ar em agosto de 2011.

lddddretLD

Juro pra vocês que acho look todo branco uma ousadia. É lindo, não podemos negar. E quem não fica com cara de médica, fica com cara de rica. Isso é quase regra. Mas ô lookzinho difícil de sair bom. Principalmente, quando tem calça. Quantas pessoas no universo ficam bem de calça branca?
A Lari Duarte fica. E, olha, ela já merecia todos os créditos com pausa disso. Escolheu o modelo certinho de calça, porque apesar de ser bem magra ela não tem as pernas mais finas do mundo. Ela escolheu muito bem os acessórios também. Afinal, look total-white (haha tipo colgate) tem que ter um ponto de luz, como a bolsa, apesar d’eu achar que você não vai carregar a bolsa o tempo todo. O sapato de python é bem “informação de moda” no look e eu curti.
Agora, a blusa não é branca. Né? O maior problema de looks monocromáticos pra mim é quando os tons não são os mesmos. E branco tem tom gente, preto também. Pra mim, matou o look que poderia ter sido lindo. Até mesmo o sutiã escuro aparecendinho ia ficar legal se a blusa fosse branca mesmo. E também acho que a blusa não é nude o suficiente pra ser um branco + nude, igualmente rico. Ou será que a blusa é branca e sou eu que não tou vendo?

Posts retroativos do LDDDD pertenciam ao blog anterior. Todos passaram por uma re-análise, mas mantive o mesmo texto por motivos de ainda concordo com a minha própria opinião a respeito.

Look do Dia do Dia

Esse post foi originalmente ao ar em outubro de 2011.

lddddretCP

Estava eu aqui reclamando para mim mesma o quanto está difícil de achar um lookdodia que não pareça “me vesti pra foto” ou “me montei para o evento” ou “comprei o look pronto na loja”. Muito difícil. Aí, fui dar uma olhada nos comentários de vocês pra ver se alguma sugestão tinha fugido de mim. E tinha. A Camyla Mendes mandou o link do Closet da Pri.
E putz, gente. Olha. Que alívio encontrar um blog de gente que se produz com o que tem no armário. Porque, né, na vida real, nós que fazemos milagre com o que tem no closet somos maioria.
O look acima era o último postado por ela. Gosto muito das misturas dos tons pastéis, mas em geral acho que o look precisa de alguns ajustes. Usar sobreposições é muito legal para criar linhas imaginárias e alongadoras no corpo, mas tem que tomar muito cuidado com o volume.
Acho que o grande problema desse look é a blusa branca. Pensa só. Fechem (na imaginação de vocês, claro) a camisa xadrez, deixando os dois botões de cima abertos e coloquem ela pra dentro da calça. O casaquinho mais escuro ia diminuir visualmente o volume lateral da calça e alongar a silhueta. Agora, dobrem as mangas do casaco e da camisa até metade do antebraço, deixando os pulsos para fora.
Resolveu, né? :) Pra mim, sim!

Posts retroativos do LDDDD pertenciam ao blog anterior. Todos passaram por uma re-análise, mas mantive o mesmo texto por motivos de ainda concordo com a minha própria opinião a respeito.

Look do Dia do Dia

Esse post foi originalmente ao ar em dezembro de 2011.

lddddretJ

Eu sempre digo e não canso de repetir: um look vai muito além da roupa que a gente veste. Aliás, roupa é roupa, na gente ou no cabide. O que muda é o contexto e a atitude.
Pra mim, esse look da Joana é o resumo dessa ideia. Provavelmente, olhando essas duas peças no armário não imaginária que elas poderiam coexistir num look. De todas as regras que a gente aprende para fazer um “mix de estampas sem erros”, esse look não segue nenhuma. E taí a graça de tudo: ele é lindo, mesmo assim.
De vez em quando, a melhor regra é não seguir nenhuma regra. É claro que até para quebrar regras tem algumas regrinhas… Se você vai apostar no total clash de estampas, como a Joana fez, todo o resto tem que funcionar: a modelagem tem que ser simples e perfeita para o seu corpo, acessórios e make coerentes, e atitude certa. Além disso, se vai apostar em estampas opostas, que elas sejam totalmente opostas. Nada pior para um visual do que um look que ficou no meio do caminho.
Por fim, se você está insegura com a combinação que fez, pergunte a alguém com bom gosto.

Posts retroativos do LDDDD pertenciam ao blog anterior. Todos passaram por uma re-análise, mas mantive o mesmo texto por motivos de ainda concordo com a minha própria opinião a respeito.

Look do Dia do Dia

Esse post foi originalmente ao ar em agosto de 2012.

lddddretNAT

Falei lá no Twitter que alguns looks eu amo tanto que nem tem muito que dizer. Esse look da Nati é um deles.
Fiquei aqui pensando o porquê de ter gostado tanto. Acho que foi porque essa saia é do tipo que eu só imagino com camiseta ou uma camisa mais longa que deixa só uma pedacinho da saia aparecendo, sabe como? Pelo menos aqui no Rio, em que nossas nights mal exigem salto.
Adorei a combinação com o peplum, que é “calmo” sem ser muito armado. Fechado até o pescoço, ele “desperigueta” o look saia curta+saltão. Né? Ah! E a Nati falou lá no post exatamente o que eu falaria aqui do colar: “pesou na medida certa e funcionou como terceira peça”.

Posts retroativos do LDDDD pertenciam ao blog anterior. Todos passaram por uma re-análise, mas mantive o mesmo texto por motivos de ainda concordo com a minha própria opinião a respeito.

Look do Dia do Dia

Esse post foi originalmente ao ar em junho de 2012.

lddddretCC

Sempre que eu vejo um “look do dia” faço o exercício de tirá-lo do contexto. Foto linda não quer dizer look lindo, sabe? A Emily do Cupcakes and Cashmere é quase unanimidade quando falamos do “bem vestir”.
Acontece que às vezes a gente fica distraída e acostumada pelas roupas lindas dela, e não vê que alguns looks não funcionariam na vida real. Esse de cima por exemplo. Me lembrou a época que tinha festa à fantasia e alguém ia fantasiado de brega.
A pessoa normalmente pegava uma peça de cada armário dentro de casa, outras que não eram usadas há anos e (des)combinava. Esse look da Emily pra mim foi isso. Achei o horror. As peças não se falam no estilo, na modelagem, nas cores, nas ocasiões. Nada.
Muito feio.

Posts retroativos do LDDDD pertenciam ao blog anterior. Todos passaram por uma re-análise, mas mantive o mesmo texto por motivos de ainda concordo com a minha própria opinião a respeito.