Rotina

Abri os olhos às 8h. Peguei o celular e mandei uma mensagem para confirmar a reunião às 10h30. Confirmada. “Que frio está nesse quarto, gente”. Tentei levantar e ele não deixou. Me abraçou e provocou mais 40 minutos de sono profundo e quentinho, como ele faz todos os dias. Abri os olhos de novo. Estou atrasada.

Levantei, fui no banheiro, fiz xixi, escovei os dentes. Saí do quarto. Os gatos correram para a porta. Peter miou e se esfregou nas minhas pernas como faz todos os dias. Dexter me seguiu até a cozinha e tive que pedir para ele me esperar na sala, como fazemos todos os dias.

Coloquei a garrafa de água para encher, que meu amor deixa vazia toda madrugada, em cima da pia. Botei ração e água para os gatos. “Que fome, Dex!”. Liguei a máquina de espresso. Troquei de roupa. Fui limpar a caixinha dos gatos, Peter veio atrás reclamar, como ele faz todos os dias. Joguei os cocôs na lixeira do corredor. Lavei as mãos. Esqueci a água enchendo, merda! Faço isso todo dia.

Guardei a garrafa transbordada na geladeira. Lavei minha xícara do dia anterior. Coloquei um espresso para fazer, escolhi o mais forte. Peter ouviu a máquina funcionando e veio correndo ver, como ele faz todos os dias. Ama café, esse gato. Levei a xícara até o espelho e deixei esfriar um pouco, enquanto me maquiava. BB Cream, blush e rímel. Tá bom. Prendi o cabelo e lembrei que no domingo minha vó tinha dito que preferia ele solto. Soltei. Tá mais ou menos.

Tomei meu café, que quase esfriou demais, enquanto lia meus emails no celular. Tinham poucos emails, eles costumam chegar depois de meio dia. Resolvi ver o que tinha no snapchat, ri um pouco. Estava na hora de ir. Meu deus, como está chovendo. Troquei a sapatilha por uma bota. No caminho, poças incríveis. Atravessei a feira que tem toda terça. Como está cheia! Será que as pessoas sabem que está chovendo horrores? Me distraí com a poça. Não vi a Kombi. Bati a cabeça na porta da Kombi. Merda.

Levo 7 minutos andando até a reunião. Cheguei 2 minutos atrasada. Resolvi uma pá de coisas. Durou até quase 13h. Comprei comida pra mim e pro meu amor. Andei de volta para casa. Parou de chover. Home sweet home office. Peter me recebeu na porta, como faz todos os dias, esse gato-cachorro. Meu amor não estava. Será que ele tinha compromisso? “Cadê você? Te trouxe salpicão!”. Coloquei a comida na geladeira. Coloquei roupa na máquina de lavar.

Amor chegou 2 minutos depois. Tinha ido ao banco. Disse que eu tinha lido sua mente, estava louco por esse salpicão. Fiquei feliz. Sentamos para comer. Coloquei The Nanny no Netflix, como faço todo dia. É para evitar comer e trabalhar ao mesmo tempo. Não assisti. Meu amor me contou do dia dele enquanto almoçávamos. Me disse que tinha gravação mais tarde. Eu não lembrava. Ele só volta pra casa depois de 1 da manhã. Merda.

Terminamos de comer. Guardei tudo. Entrei numa bolha de concentração e voltei a trabalhar. Dexter veio e deitou do meu lado, como ele faz todos os dias. Estourou a bolha. “Oi, cara!” Cocei o queixinho dele, como ele gosta. 16h30. Vou tomar mais um café. Lá vem o Peter de novo. Meu deus, como essa máquina de lavar é barulhenta.

Aproveito o break e vou ver a quantas anda meu outro blog. Pergunto pra Liv, minha sócia de lá, qual nossa programação de post pra semana. Ela sempre sabe. Ela me pergunta como eu faço espinafre. Eu explico. Também conto como fazer omelete de espinafre e queijo de cabra. Me sinto subitamente adulta. “Acho que vou jantar isso hoje” – dizemos as duas.

Meu amor precisa ir. Que ruim saber que só o vejo amanhã. Beijo. Volto pra bolha de concentração. A máquina de lavar apita pra avisar que as roupas já estão secas. Estoura a bolha. Todo dia esqueço as roupas secas na máquina. Hoje não. Tiro tudo, dobro, guardo. Vejo que a pilha de roupas secas e dobradas de ontem ainda estão empilhadas. Vai ficar pra amanhã. 19h30. Deu de trabalho.

Será que tem fase nova no Candy Crush? Faz mais de uma semana que eu zerei. Oba, tem! Rapaz, que fase difícil. Estou com fome. E preguiça. Nada de omelete. Sanduíche mesmo. E um pedaço de chocolate. Maldita páscoa. Acho que vou ver um filme. “Bora, Netflix me sugere uma coisa boa”. Porra, Netflix. Vou fazer uma máscara no cabelo. Tomo banho. Passo a máscara. Vinte minutos é tipo uma eternidade. Ponho um episódio de Friends na tevê do quarto, mas fico mexendo no celular e só ouço. Deu 20. Tiro a máscara, me seco. Estou menstruada. Preciso de um absorvente. Penso novamente sobre o copinho coletor. Será que testo na próxima?

Vou ver um filme então. Netflix. Esse não, esse não, esse não. Popcorn Time. Esse não, esse vou ver com meu amor, não, não. Netflix de novo. Filmes Independentes. “A vida acontece”, vou ver esse. Que fil-me cha-to. Dexter está miando na porta. Saio do quarto no meio do filme. “O que você quer Dexzinho da mamain?”. Quer entrar no quarto. Não deixo. Peter veio ver o que estava acontecendo. Sento no chão pra brincar com eles. Brinco. Esmago. Faço carinho. Eles se cansam de mim e vão embora.

Volto pro quarto. O filme acabou. Nem vi o final. Friends de novo. Vou dormir. Lembro que a faxineira chega amanhã às 8h. Acerto o despertador. Dou uma olhadinha no Instagram. Tomo um comprimido de melatonina, 10mg. Fechei os olhos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s