Deixem Kim em Paz

Há muito sabedoria em quem consegue viver com a total clareza de que o outro não está sob nossa jurisdição. O corpo do outro não é território nosso. Não tem discussão, não é uma questão de opinião. Todos nós deveríamos saber disso. Afinal, você pessoa adulta, provavelmente tem consciência de que o seu corpo não é território de mais ninguém. E, por isso, ninguém deveria ter a pachorra de opinar no que você veste, na cor que você pinta o seu cabelo, no que você pode ou não usar por ser assim ou assado. (Assim como ninguém poderia ter o direito de dizer quem você deve amar ou de te obrigar a ser incubadora de filhos, mas essa é toda uma outra discussão)

Mesmo que a lógica seja muito clara: “Meu corpo, minhas regras. Seu corpo, suas regras” nós ainda temos uma dificuldade imensa de aceitar o que está fora dos nossos padrões. Pior. Temos a tendência de desprezar aquilo que a gente não entende e julgar o diferente como algo ruim. Temos o hábito de desvalorizar as escolhas de outras pessoas simplesmente porque faríamos outras, provavelmente com outras motivações e objetivos.

Não tem nada mais simplório e injusto do que pesar o outro nas nossas próprias escalas.

Kim Kardashian é um exemplo frequente de como temos o hábito de olhar para o outro com quase nada de empatia. Parece que somos incapazes de entender que cada um faz suas escolhas baseado no que viveu e sentiu. Não, não estou falando da sex tape ou do casamento relâmpago, ou da sede pela fama ou do império milionário construído sobre a popularidade indiscutível. Não cabe a mim.

Estou falando sobre moda e sobre o direito que ela (ou qualquer pessoa) deveriam ter de usar o que tiver vontade e de experimentar à vontade. Sim, você também tem o direito de achar que a blusa que ela escolheu é feia (pode guardar as pedras de volta no bolso). Achar uma roupa feia ou bonita é questão de gosto e gosto a gente já sabe.

Mas olha, você está errado (er-ra-do) se disser que ela deveria escolher uma outra blusa porque ela tem o peito grande, ou um outro sapato porque ela é baixinha, ou uma outra cor porque essa a deixa gorda. Quando você diz que ela é vulgar, quando você diz que ela não deveria usar couro porque tem a bunda enorme, quando você diz que ela não deveria usar roupas tão coladas porque não tem corpo de modelo, você não está dando sua opinião, você está sendo escroto.

Não cabe a mim ou a você, ou a ninguém no mundo julgar, desconsiderar e desvalorizar alguém por vestir-se de forma diferente do que você gostaria.

Deixem Kim em paz.

Anúncios

Um comentário sobre “Deixem Kim em Paz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s