Por que me visto assim?

Uma das aulas mais interessantes do curso de Consultoria de Imagem que fiz em NY, foi uma em que a professora preferiu discutir os conceitos de beleza de cada um, inerentes às nossas culturas, relacionamentos e valores.

Ao invés de passarmos o tempo aprendendo regras básicas e o que fazer/não fazer dependendo dos nossos possíveis clientes, a turma se transformou num grande fórum em que pudemos entender como nós mesmos fazemos escolhas de moda.

Na minha opinião, nada mais importante do que se entender para se vestir melhor. É uma história que vai bem além do “o que eu quero transmitir com essa roupa?” e começa no “por que eu sou e penso dessa forma?”.

Em sala, o exercício foi responder como a nossa família, nossos amigos, nossa cultura e a mídia influenciaram no nosso próprio conceito de beleza. Tivemos uma semana para pensar e todos contaram suas histórias para a turma. Foi impressionante ver como é complexa a rede de pensamentos, valores, ensinamentos e traumas que constroem o que chamamos de “bonito”.

O exercício, que pode ser doloroso e libertador, é essencial não só para entendermos o nosso próprio estilo, mas para sabermos como as mudanças na nossa vida podem infuenciá-lo e como nosso armário deve acompanhar, antes de tudo, o nosso ritmo emocional.

Anúncios

Um comentário sobre “Por que me visto assim?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s